BLOGGER TEMPLATES AND TWITTER BACKGROUNDS »

domingo, 14 de março de 2010

A razão de um Adeus



Hoje faço 51 anos.

Não escrevo isto para que me dêem os para parabéns. Afirmo-o, para dizer um Adeus a este espaço. Até quando? Eu não o conseguirei dizer. Eventualmente quando conseguir ser um outro homem. Um homem pragmático, individualista, e sem coração.

Uns voltam, outros partem.

Chegou a hora da minha vida em que é preciso avaliar tudo que fiz dela até ao momento! É necessário passar o pente fino todas as situações vividas, varrer para fora de nós tudo que não nos acrescenta nada e saber tirar lições das escolhas, por vezes, infelizes que tivemos ou teremos em alguns momentos.

Os tombos da vida dão-nos um olhar mais refinado, para perceber coisas que só o tempo conseguiria mostrar. Por vezes e são muitas, é deixarmos de viver a nossa vida, para apenas vegetar no mundo, e perder tempo com coisas insignificantes.

Chega-se apor vezes a pensar que não se acredita em quase ninguém, em que dá vontade de criar um universo paralelo, vontade de fugir de tudo e de todos.

Esquecemos que a vida é um momento insignificante. Não nos lembramos sequer como somos banais. E basta um simples segundo para nos transformarmos em pó, que o vento levará para longe.

Durante uma fracção, neste tempo e neste espaço, vivi para ti, esqueci família, esqueci os amigos que não tenho, esqueci-me de mim…

É tempo de cerrar o meu coração. É hora de dizer um adeus. Despedir-me de ti, de todos, e principalmente de mim.

Irei confinar uma fase da minha vida. Uma vida sem cor, desbotada de amor, ferida de dor.

O medo assola-me de novo.

Tento agarrar-me a algo forte, tento agarrar-me a uma motivação que me faça lutar, mas encontro-me sempre só.

Apetece-me apenas esperar, esperar que esta imensa ventania me envolva e me leve, transportando todo este tormento como transporta o pó que ela beija, escondo-me de todos, escondo-me de tudo. Não há ninguém que me possa ajudar.

Ninguém me iria entender... nem tu!

Não quero perder a fé...

Não quero perder a esperança... mas resta-me apenas viver... viver com o eco do silêncio a ruir no espaço vazio onde me encontro!

O mundo esta mudado, e com ele vamos tentando mudar também, a diferença é que nós tentamos evoluir, o mundo parece regredir a cada segundo que passa.

Basta olha para o nosso lado.

A todos o meu obrigado.

Até sempre!

5 comentários:

continuando assim... disse...

Vamos acelerar!!!

A pedido dos seguidores, e porque a história de Alice ainda só agora começou, vamos acelerar a publicação dos capítulos.

A partir de hoje , irei postar um capítulo por dia.

E porque toda a história é uma montanha russa, o final ...poderá ser uma surpreendente e motivadora surpresa.

Obrigada a todos os que me seguem.
Um convite especial para quem ainda não visitou a história de Alice
Mais logo o capítulo 7
lá no

... continuando assim...

bj
teresa

até sempre sonhador... volta :)

Angel in the dark disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Isabel disse...

Mais uma emoção que foge..

Um abraço..e fico à espera..


Ana Isabel

Luz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pegadas disse...

Seria um lugar comum dizer saber do que fala. Mas, digo-o na mesma. Não sei se voltará aqui sequer para ler o que escrevo neste momento. Eu não viria. No entanto, sempre lhe digo: não, não são parabéns! eu também não os quereria! Se precisar companhia para o medo, eu estarei aqui... convivo com ele todos os dias. Abraço...